Você tem cachorro em casa? E gato? Um estudo do IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística) mostra que quase metade dos domicílios brasileiros tem pelo menos um cachorro, o equivalente a 52,2 milhões de caninos no País.

O número supera a população de crianças no Brasil. Ainda segundo o IBGE, no levantamento feito pela Pnad (Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios), são 44,9 milhões de pessoas entre 1 e 14 anos.

População de cachorros supera o número de crianças no Brasil, diz levantamento inédito do IBGE.

As informações fazem parte da PNS (Pesquisa Nacional de Saúde) — Acesso e utilização dos serviços de saúde, acidentes e violências, publicada pelo IBGE. Feito em parceria com o Ministério da Saúde, o estudo leva em conta a Pnad (Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílio).

Brasileiros têm 52 milhões de cães e 22 milhões de gatos, aponta IBGE

O levantamento estimou que 44,3% das casas do Brasil tinham ao menos um cachorro — o equivalente a 28,9 milhões de unidades domiciliares. Essa informação vai ajudar o Ministério da Saúde a se planejar para a compra de vacinas contra a raiva, por exemplo.

Caes_Estatisticas

As casas da região Sul são as que mais têm cães em casa: 58,6% possuem ao menos um cãozinho.  Na segunda posição está o Centro-Oeste, com 49,8% das casas com cães. No Norte, 48% das residências contam com um cachorro. Completam o ranking o Sudeste (42,4%) e o Nordeste (36,4%).

Quem mora no campo tem mais cachorro que quem mora na cidade. Na área rural, a proporção de domicílios com algum cachorro (65%) era superior à observada na área urbana (41%).

O IBGE indicou que a população estimada de cachorros nas residências brasileiras é de 52,2 milhões — uma média de 1,8 cachorro por domicílio com esse animal.

Brasil já ocupa 4ª colocação em número de pets

De acordo com último levantamento, são mais de 160 milhões de bichos de estimação espalhados pelo território nacional.

Artistas-Vestem-VL-2015

Muitas pessoas estão deixando de apostar em segmentos mais tradicionais da economia de olho na venda de itens para cães, gatos e companhia. O setor está apresentando crescimento superiores a outros setores da indústria, como elétricos e eletrônicos e automotivo.

Além do crescimento do número de animais, as últimas pesquisas também demonstram que os donos estão dispostos a gastarem cada vez mais com o seu cão ou com o seu gato de estimação. E com o aquecimento da economia de um modo geral, as pessoas estão deixando de economizar e comprando alguns itens um pouco mais caros para os animais.

Além do segmento de venda, outros setores de prestação de serviço voltados para animais também tendem a crescer nos próximos anos, como serviços de hospedagem, spa e passeios.

SEM COMENTÁRIOS

DEIXE UMA RESPOSTA