dogs-1642378Com a chegada das festas de final de ano, férias e calor, nada melhor que tirar uns dias de descanso e curtir uma praia em família e com seu pet. Porém, é preciso estar muito atento ao levar seu bichinho de estimação à praia, já que pode ser um ambiente propício para a proliferação de doenças que comprometem a saúde dos próprios pets e também dos banhistas.

Um dos principais riscos durante os passeios dos animais no litoral é a Dirofilariose, mais conhecida popularmente como “verme do coração”, uma zoonose transmitida pela picada de mais de 60 espécies de mosquitos encontrados com facilidade no ambiente praiano e que se aloja no coração do bichinho.

boxer-dog-1136957Cerca de 90 dias após a entrada do parasita no corpo do animal, esse verme se aloja no coração do cão, afetando, principalmente, o ventrículo direito do coração do animal e provocando sintomas que podem demorar anos para aparecer, mas que costumam ter consequências muito graves, inclusive levar a óbito se não tratado a tempo.

dog-691641

Os principais sintomas da doença são tosse, falta de ar, inchaço nos membros e na barriga, cansaço e língua arroxeada, mas na grande maioria dos casos, os sintomas só começam a ser notados durante as fases mais avançadas do problema – que ocorrem, geralmente, cerca de um semestre após a contaminação do animal. Perto desse período, sinais bastante comuns a uma série de outras doenças começam a se manifestar, como falta de apetite, apatia, tosse, dificuldade em respirar e aumento do ritmo cardíaco. Em geral, o tratamento da patologia envolve internação em hospital e cirurgia.

Para se chegar a um diagnóstico mais preciso, é necessário levar o pet ao veterinário para realizar alguns exames clínicos, de sangue e outros exames laboratoriais, incluindo radiografias e ecocardiograma – que, na maioria das vezes, são solicitados em casos que o desenvolvimento da doença já está avançado. Apenas este profissional poderá avaliar e indicar o tratamento mais adequado para salvar a vida do seu bichinho de estimação.

Com tantos riscos, é importante que o tutor avalie bem e tenha a consciência da necessidade de manter seu pet longe da areia e água do mar e, principalmente, mantenho-o constantemente vermifugado e vacinado. A prevenção é a melhor escolha a ser feita e que pode fazer toda a diferença quando falamos da vida do nosso animal de estimação!

beach-1671560Uma dica bacana é passear com os pets pelo calçadão da praia, mas lembre-se de leva-los com coleiras e de limpar suas fezes de maneira adequada. Afinal, o direito de um começa no dever do outro.

 

 

Fotos: pixabay

SEM COMENTÁRIOS

DEIXE UMA RESPOSTA